quinta-feira, 30 de novembro de 2006

A (suposta) benção hebraica de Cristóvão Colombo

Segundo Luciano da Silva em Colombo era 100% Português Cristóvão Colombo tinha conhecimentos de hebraico, tal como Mascarenhas Barreto tinha avançado anteriormente, e por isso colocava as letras Beth e Hê ב ה (aqui postas à maneira hebraica ou seja da direita para a esquerda) como abreviatura de Baruch Hashem (Bendito seja Deus ou Bendito seja o Nome, na tradução literal).


Mas, olhando atentamente para o documento que é apresentado, não se vêem as alegadas letras hebraicas, quer seja em letra de imprensa ou quadrada (tal como registado acima) quer na sua forma cursiva ou manuscrita, em que o beth é sensivelmente semelhante à forma de imprensa e o hê se pode descrever grosseiramente como dois semi-círculos.

O hebraico é escrito da direita para a esquerda, por isso não seria de esperar que a referida benção estivesse escrita no lado direito da página?

Esta ideia de caracteres misteriosos surge também no Mistério de Colombo Revelado na p. 510, fig. 16.14.

3 comentários:

Anónimo disse...

Compraram finalmente o livro, agora não basta abri-lo ao calha para criticar sem mais nem menos.

1. "O misterio colombo revelado" não afirma peremptoriamente que esses simbolos sejam caracteres hebraicos. Como sempre tem feito, e como nunca voces tem reparado, o autor somente deixa perguntas abertas. Ele nem se quer afirma saber o que é que seria aquilo, so pergunta "Alfabeto Secreto?"
Reparem, vocès é que vieram com a teoria hebraica no titulo do artigo...

2.Em vez de recopiar-colar estupidamente bibliografia recolhida na internet fariam melhor de ler os livros mencionados.
Quem veio com as alegadas letras hebraicas não foi Manuel Luciano Da Silva. Foi um famoso judeu, Simon Wiesenthal, no seu livro " A missão secreta de Colombo".

Carago, sinceramente, eu parto-me a rir com vocês, isto é uma tragi-comedia, passam horas a copiar referencias bibliograficas, não criticam, so interpretam,
e ainda por cima querem nos fazer acreditar que passaram da pagina 147(29/11/2006)à pagina 510 numa noite sinceramente....

Venha mais tanga....


PS: Isto é como sempre, sobretudo ao inventor da genial interpretação do Por ou PRO, ou seja vocês ficam de bico calado em vez de reconhecerem os erros

Português Racional disse...

Como também me honro de ter sido aluno do severo e douto professor de Paleografia Dr. Borges Nunes, não tenho qualquer dúvida de apoiar a interpretação que aqui tanto impressão causou de POR e PRO.

Afonso Pizarro disse...

Sem mencionar o refutado historiador judeu Salvador de Madariaga que em 1950 denonciou pela primeira vez esse sinal hebraico nas cartas