segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Subsídios para a História de uma polémica

O semanário O Diabo publicou em 1990 uma entrevista a Luís de Albuquerque que gerou uma forte reacção de Mascarenhas Barreto e de outros devotos da causa, reacções essas que parecem ir muito mais além do que o razoável para fazer valer uma qualquer posição académica.
Veja-se o que diz Luís de Albuquerque ao jornal O Diabo em 24 de Julho de 1990:
(Clicar na imagem para ampliar)

E agora a reacção de Mascarenhas Barreto no mesmo jornal de 7 de Agosto de 1990:
(Clicar na imagem para ampliar)

Pelo meio houve, pelo menos, uma carta ao director sobre o assunto, de que não dou mais notícia pois vale o que valem a maior parte das cartas aos directores dos jornais, e ainda mais um artigo de opinião por um José Martins, oficial da Armada reformado, em que desanca fortemente nos espanhóis, na CNCDP e até nos seus camaradas de armas que, cépticos, não paparam a historieta de Barreto quando este último a contou na Academia de Marinha.
O artigo em causa com o antetítulo de A Tese sobre a Portugalidade de Colombo e com o título muito indicativo de Estamos a Ser Alvo de uma Conspiração? foi publicado pel'O Diabo de 28 de Agosto de 1990 nas páginas 8 e 9.
Entre as muitas banalidades que o autor escreve - na linha do que já se está habituado a ver neste blogue aos defensores da Portugalidade do Almirante das Índias - está a notícia, dada pelo próprio, da carta que escreveu ao Primeiro-Ministro com altos conselhos de estado - eufemismo meu para dizer exigências - de como se deveria lidar com tão grave questão nacional. Transcreve a carta e desta convém reter a genial ideia - exigência - de - e passo a citar - mandar contratar os melhores peritos internacionais na ciência da cabala para estes confirmarem a descodificação da sigla daquele navegador ou, no caso contrário, nos dizerem o significado da mesma.
Agora compreendo como chegou ao fim a hegemonia da Marinha Portuguesa...

88 comentários:

Anónimo disse...

In 1990, Barreto is not named "professor" but only "Mascarenhas Barreto".

At this time Barreto as signed himself only sometime as "doctor Berrato".

Barreto was professor of nothing ! I mean he was never teaching anything anywhere.


There is a big difference between the thrue professor named Luis Albuquerque and the false one named Barreto.

Anónimo disse...

Excelente resposta de Mascaranhas Barreto!! :-))

Aliás o próprio José hermando Saraiva diz, relativamente ao comportamento misterioso de Colom:
- "Só há uma explicação possivél, é ele ser Judeu" ! ;-))

Anónimo disse...

No que concerna a Descoberta da Austrália, em meados dos anos 80, foi descoberto na costa daquele país um chumbo proveniente de uma rede de pesca datado presume-se do século XI. Os arqueólogos australianos consideram-no um objeto indiscutivélmente ocidental, o mais provavel PORTUGUÊS! Está hoje exposto num museu.

Em 1996, um australiano munido de um detector de metais descobre na praia uma moeda com o simbolo da ORDEM DE CRISTO e o nome de DOM MANUEL.

Finalmente em 2007 o investigador de Historia da Austrália Peter Trickett , autor do livro "Beyond Capricorn" apresentou à comunidade internacional de Historiadores os mapas secretos que Cook se serviu para chegar aquele continente. Pois bem, trata-se mais uma vez de mapas tipicos portugueses!


Por favor, mantanham estes dois artigos de jornal no vosso blog. São nos utilissimos!!

obrigado

a.Pizarro

Anónimo disse...

Peço desculpa, mas na frase "chumbo proveniente de uma rede de pesca datado presume-se do século XI", queiram ler "século XVI".

To mR mysteriously "anonymous" or whatever you are,

Where did you got the information that "Barreto was a professor of nothing"?

If you only knew read christian language and the text of these two articles above, you would recognise the real teacher at once.

Of course,for that it's also necessary to have a minimum of historical knowaledge...

You will notice that "to date no historian has successfully challenged Mr. Barreto’s arguments. Why? I tell you why. Because Mr. Barreto is most probably right and all those Samuel Morisons out there will die first before they admit to it!"

(Book News, June 2000)

A.Pizarro

Anónimo disse...

"There is a big difference between the thrue professor named Luis Albuquerque and the false one named Barreto."

If you knew how to properly read portuguese, you wouldn't say things like that, because in fact, what is written there (and not only) shows us that neither of them, Barreto&Albuquerque, had any diploma or degree of any kind related to any history of any country.
That was a useless point my friend.

Anónimo disse...

"Na primeira parte do seu livro, mostrou, sobretudo, total falta de cultura básica e uma aflitiva desatenção e credulidade nas leituras tendenciosas, manifestando maus fígados apenas quase para a sua divertida fobia contra os Capetos de França. Na segunda parte essa sensação de ignorância e leviandade ainda é ultrapassada pela mais feroz intolerância, aquela que não admite que alguém, mesmo que tenha vivido há 500 anos, se atreva a contrariar os pressupostos que o obcecam. O meu amigo decretou qual é a verdade; qualquer testemunha que a contradiga é mentirosa,qualquer incómodo documento é falso; e o seu autor, achador ou divulgador, burlão e fraudulento. Aos contemporâneos que ousaram critcá-lo, como o eminente Luís de Albuquerque e o mordaz mas probo Marquês de Abrantes, não se dignou rebater logicamente os seus argumentos, mas apenas atacá-los pessoalmente com insultos soezes que indignaram e escandalizaram mesmo amigos comuns a si e a mim, que até então procuravam defendê-lo.A seu lado só ficaram alguns ingénuos que, aliciados com o seu aparente portuguesismo, lhe fazem confiança sem se darem ao trabalho de o ler."

in "Carta Aberta a um Agente Secreto", Luiz de Mello Vaz de São Payo publicada em Armas e Troféus, Tomo I, Janeiro - Dezembro de 1996

Anónimo disse...

"If you knew how to properly read portuguese, you wouldn't say things like that, because in fact, what is written there (and not only) shows us that neither of them, Barreto&Albuquerque, had any diploma or degree of any kind related to any history of any country.
That was a useless point my friend."

If you were not a lier, you should know that
"En 1985, il est fait Doctor Honoris Causa en Histoire, par l’Université de Lisbonne et, la même année ses amis, portugais et étrangers, lui dédient l'ouvrage "A Abertura ao Mundo. Estudos de História dos Descobrimentos Europeus em Homenagem a Luís de Albuquerque"

That

"Avant son jubilé, il enseigne l'Histoire des Sciences (Historia da Ciência) et l'Histoire des Découvertes et de l'Expansion Portugaises (Historia dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa) à l'Université de Coimbra et à l' Université Autonome de Lisbonne ainsi que l'Histoire de la Science Nautique et de la Cartographie (História da Náutica e da Cartografia) à l'Université Nouvelle de Lisbonne."

http://fr.wikipedia.org/wiki/Luis_de_Albuquerque

Albuquerque was Professor Catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra,Ingenieur in Mathematics and Geography, that's why he was one of the bests in Cartography

Anónimo disse...

I still advise you to learn how to properly read portuguese.

You 're clearly missing the point because it's not about teaching skills or experiences but about diploma's/degrees. That's what's written in those 2 articles.

Doctor Honoris Causa is totally irrelevant here, it has not any kind of degree value as for passing exams whatsoever, nor any kind of certificate title. It's just about fame.

You know, even the Dalaï Lama has his own Doctor Honoris Causa from Washington...

J. C. S. J. disse...

Ó Anónimo!
Haja paciência!...
Em que universidade(s) ou politécnico(s) obteve Mascarenhas Barreto um grau académico?

É irrelevante se a detenção dum grau académico é condição suficiente para a produção de História de qualidade.

Mas já não é irrelevante usar como título um grau académico que não se detém.

Mas para se compreender o acima dito é preciso saber distinguir o que é um grau académico e o que é um título, não é?

Anónimo disse...

Le professeur Luis de Albuquerque à enseigné à La Sorbonne à Paris.

Barreto n'a même pas enseigné dans une auto-école au Portugal !

Toute la planète le sait.

C'est probablement pourquoi Barreto qui n'est qu'un traducteur de romans policiers qui n'a jamais étudié l'histoire de Colomb à tout recopié y compris les idioties dans les livres qu'il a pillés en 10 mois seulement.

Toute la planète le sait depuis plus de quinze ans, sauf les gens qui font sa publicité aujourd'hui !

Barreto est un faussaire, un menteur et un mythomane.

Anónimo disse...

Parece que o nosso confrade inglês tocou num ponto sensível.

"Em que universidade(s) ou politécnico(s) obteve Mascarenhas Barreto um grau académico?"

Aproveito para lhe fazer a mesma pergunta relativamente a L.Albuquerque na matéria que aqui nos concerne Sr.J.

PS: Nem todos os graus académicos desfecham num titulo.

Marco

Anónimo disse...

La está J.C.S.J a fugir ao assunto com aspectos que não têm nada haver com Colom!

Não sei que grau académico Mascaranhas tem ou que estudos fez. Posso é garantir-lhe que conheci muitos universitários, de de quatro ou cinco gerações, todos eles pertencentes à uma verdadeira elite portuguesa de hoje, que me
diseram ter adorado Mascaranhas Barreto não só como professor mas como pessoa.

Mas que fique bem claro aqui, e para acabar com esta historia de grau académico, que o que se trata aqui é os conhecimentos que cada um mostrou possuir sobre historia.
E está mais que evidenciado de que Mascaranhas Barreto arrumou sem qualquer dificuldade os ditos "historiadores proficionais", não só demonstrando a ignorancia e presunçao deles como
a falta de honestidade intelectual.

Basta de insultos ridiculos e volte-se ao DEBATE! ARGUMENTOS! Digam-nos argumentos em vez de criticas pessoais!!!

A.R.G.U.M.E.N.T.O.S


To Mr mysteriously anonymous,

what do you know about Colon???

a.pizarro

Anónimo disse...

What's written in those 2 articles is the knowelegde each of the man have about Colon!

And everybody today in Portugal know who was ritgh!

the rest is ball-shit. You can do nothing about it, you don't have certainly the competence to talk about it. Just be conformed!

Anónimo disse...

Caríssimo J.C.S.J.

É evidente que um grau académico não é condição suficiente para a produção de história de qualidade.
É evidente que o facto de Luís de Albuquerque possuir dois graus académicos, matemático e engenheiro geógrafo, ajudou ao seu trabalho na Cartografia.
É evidente que, seguindo a teoria palerma de Barreto e Companhia, eu, advogada,interessada em História e Genealogia,mas não licenciada em nenhuma das áreas, me posso arrogar a mesma posiçao de Gago Coutinho, de Teixeira da Mota, de meu Tio...isto, se for palerma, confesso que não sou!
Como tal, distingo bem o papel de cada um deles e a proeminência que alcançaram pela base cultural académica que detinham. Barreto não distinguiu a diferença entre um GNR tradutor de policiais e um matemático e engenheiro geógrafo no que respeitava á Cartografia e á História dos Descobrimentos.Uma arrogância penosa que o levou ao insulto político/primário como resposta .
O ataque de Barreto a meu Tio é deprimente. Tantos erros, tanto disparate até a um advogado amador de História doem! Essa das tábuas solares em hebraico!Ignorar José de Viseu! Enfim, uma lástima!
Mas o pior de tudo é a baixeza politiqueira e antidemocrática, própria de um fascistóide mal resolvido, ou melhor, de um facistóide que quer protagonismo.
Albuquerque nunca trabalhou com Jaime Cortezão. A mentira é tão grande, a aleivosia tão farta que quase me tolhem. Mas, se necessário for, desmascararei um a um os ataques de Barreto a Albuquerque.
Quanto ao filho de Barreto...é o tal filho da pútrida de que o pai falou. Pior, nem português decente sabe escrever!

Maria Benedita Moreira de Campos Vasconcelos

Anónimo disse...

"historiadores proficionais", ficaram arrumados. A questão é que os "historiadores profiSSionais" não ficaram!
Porque é que continuamos a responder a gentalha que nem português sabe escrever?
Tempo perdido.
Comecemos pelo B-A=BA, talvez aprendam qualquer coisa!
Do idiota do Pizarro/Sampaio e Melo ao Velum, o regresso á escola primária era o itinerário indicado.
Pelo menos o Barreto sabia o mínimo de português.

Maria Benedita Vasconcelos

J. C. S. J. disse...

Caríssima Maria Benedita,

Há alguns meses, senão mesmo desde o início deste blogue, que a questão das habilitações dos autores deste espaço e as de alguns historiadores têm sido motivo de dúvida e de interrogação por parte da "outra bancada" nomeadamente de Pizarro, seus heterónimos e homónimos.
É uma não questão.
Há muitos anos ouvi o maestro Vitorino de Almeida dizer que para ele só havia boa e má música. Pois para mim só há boa e má História. O melhor exemplo de má história em Portugal é o mote dado por Patrocínio Ribeiro e que outros depois se encarregaram de dar as voltas até se chegar à pseudo-história (onde se inclui M. Barreto e M. Rosa).
Nunca questionei as habilitações de Barreto, Rosa e tantos outros, tal como também nunca alardeei as minhas e ou as dos restantes membros da equipa. Do mesmo modo, tenho evitado tecer comentários às evidentes limitações linguísticas dos elementos da "outra bancada". E isto não só por pudor mas também por ser tão evidente que qualquer pessoa minimamente inteligente pode tirar do facto as devidas ilações.
Se minimizar Luís de Albuquerque por causa da sua formação académica de base revela ignorância confrangedora, já ignorar a sua produção historiográfica é duma imbecilidade a toda a prova.
Pizarro, heterónimos, homónimos e aliados - useiros e vezeiros do insulto torpe e que volta não volta se apresentam como virgens ofendidas, como se isso relevasse comportamentos anteriores - não passam de incultos, ingénuos e rudes e são irrelevantes para o que seja, pois são incapazes de produzir algo de útil.

Anónimo disse...

Caríssimo J.C.S.J.

É demasiado benévolo para com os Pizarros deste mundo! São incultos, rudes, nada produzem de útil, mas Não são ingénuos. Querem protagonismo a todo o custo, mascaram-se de patriotas para ganhar adeptos e, com isso, dinheiro. São exactamente aquilo que o Luís Abrantes lhes chamou: a cambada dos patriotilheiros. Com esse pariotilheirismo aliciam gente ingénua e inculta para uma causa que de nobre ou patriota nada tem. Servem-se da ignorância das gentes, pouco menos ignorantes que eles próprios, para as aliciar em conjuras ínvias, duvidosas e antidemocráticas,
Para mim, são criminosos, culturais e não só.Não esquecerei nunca a actuação desses "ingénuos" em 1991.

Um sentido abraço

Maria Benedita

José Manuel (Genève Suisse) disse...

"Quanto ao filho de Barreto...é o tal filho da pútrida de que o pai falou. Pior, nem português decente sabe escrever!
(Maria Benedita Moreira de Campos Vasconcelos)

Parece que se engana na pessoa do filho de Augusto Mascarenhas Barreto!

"...Vim a saber mais tarde – muito mais tarde – que o seu chefe de gabinete, Dr. António Sampaio e Mello,
filho do nosso amigo o historiador Augusto Mascarenhas Barreto – um dos homens mais perseguidos pela censura académica portuguesa hodierna por haver formulado uma imbatível tese sobre a origem portuguesa de Colombo
..."não confundir com o Dr. Gonçalo Sampaio e Mello"
----------------------------------
Ver aqui quem é o filho de Barreto ;

...António Sampaio e Mello
Posições Actuais: Professor Catedrático
Nota Biográfica:

António Sampaio e Mello é Professor Catedrático de Finanças na Universidade de Wisconsin.
Administrador do banco Robert W. Baird, Milwaukee. Leccionou no MIT ( 88-91 ), no INSEAD ( 93 ) e no MBA da UCP desde 1991. Entre 1991 e 1994, foi Director do Departamento de Estatísticas e de Estudos Económicos do Banco de Portugal. Entre 1998 e 2000, Administrador da Finpro SGPR, SA, empresa de private equity. Research Fellow do Center for Economic Policy Research, Londres.

Publicações
Seleccionadas: "A Competitividade do Mercado de Acções Português", ABVL (1995) "The Portuguese Economy Towards 1992", Kluwer (1992) "Política Económica para as Privatizações em Portugal", Verbo (1989)
http://www.fcee.ucp.pt/custom/template/fceetplgenpg.asp?sspageid=128&lang=1&docente=238

Boas festas feliz Natal.
Cumprimentos,
José Manuel CH-GE

J. C. S. J. disse...

Tem toda a razão: são perigosos, mas a curto e a médio prazo, pois no longo prazo são completamente irrelevantes.

(acredito que a racionalidade é um estádio superior ao misticismo)

Anónimo disse...

Sr. José Manuel Genebra Suiça

Cada cavadela...cada minhoca!
Fala-se de um tal de Afonso Pizarro Sampaio e Melo, não do irmao, António, que não se mete, prudentemente, nestas lides.
Vá ao Geneall e tente perceber que Barreto tem vários filhos.É difícil, mas talvez consiga!
Porque raio diabos é que o Sr. não acerta uma?

Maria Benedita

Anónimo disse...

Caro leitor Sr. Josùe Manuel -Genebra, Suiça,

Como é que eles nos vão explicar que o Cristofforo Colombo, o italiano iletrado e inculto, cardador de lãs e filho de um taberneiro do século XV e sem um tostão, não sabia falar nem uma só língua italica mas sim, entre outras inumeras ciências, latim, hebraico, cosmografia, matemática, Historia geral, Historia da Biblia e da Tora, as artes de navegar, das boas maneiras, de comunicar, cavalgar, esgrimir, desenhar, frequentar e casar-se com as maiores facilidades com a aristocracia, frequentar as cortes reais e corresponder-se com cientistas e elite europea?...

Aonde é que o moço deles o genovês Cristofforo, queijeiro de profissão e campeão de tryathlon (nadou 12 km no mar gelado do atlantico até chegar à costa portuguesa) estudou antes ou depois de se ter tornado nadador-salvador-vidas? Quantos anos necessitou para adquirir tais conhecimentos? E em que anos estudou ele?

Como teve ele acesso a livros tais como o de Marco Polo e de outros autores sem conta que ele leu, sabendo nós (ou apenas Mascaranhas Barreto pelos vistos) que exemplares desses livros eram naquela época, carissimos e rarissimos devido à penosa elaboração da sua cópia? Terá sido nas livrarias da rua Garrett em Lisboa? Ou talvez no Club Naval de Carcavelos; secção bibliotéca?

Caro Sr. José Manuel, não tenha muitas esperanças em obter qualquer responsta a estas questões da parte destes Drs profissionais de Historia. Para isso, sugero-lhe que leia « Colombo » Português -Provas Documentais, Vol I & II de Mascaranhas Barreto.

Prometo-lhe que vai adorar não só pela parte de Historia mas também pela PORRRAADA que M.B. dá aos iluminados historiadores que se atreveram a gozar da tese de Colom português.
Quanto à qualidade e modo da escrita, Mascaranhas Barreto tem um estilo deliciouso!!

Cumprimentos e Feliz Natal para si e todos os Seus!

Aos outros amigos leitores, queiram desculpar-me mais uma vez pelo meu péssimo português e pelas minhas questões idiotas sobre a vida do Almirante.

Feliz Natal ;-)

A.Pizarro

Anónimo disse...

Aos outros amigos leitores, queiram desculpar-me mais uma vez pelo meu péssimo português e pelas minhas questões idiotas sobre a vida do Almirante.

Feliz Natal :-)
A.Pizarro

Colon-o-Novo disse...

Sr. J. C. S. J. disse
"por Patrocínio Ribeiro e que outros depois se encarregaram de dar as voltas até se chegar à pseudo-história (onde se inclui M. Barreto e M. Rosa)."

Onde é que me viu escrever pseudo-história? Por acaso não sabe o J.C.S.J. que a pseudo-história é aquela de um tecelão ignorante de Génova que apoia e que é agora um "tecelão burguês" ???
Eu já expliquei várias vezes que eu comecei esta tarefa para provar que M. Barreto estava errado por ter trabalhado na tradução do livro dele em 1991. Pois fui eu que foi provado errado pelas invenções de historiadores feitas durante 500 anos aceites por muitos sábios mas nunca invetsigado por eles.

Agradeço o artigo do jornal pois achei uma coisa muito importante nas repsotas do Sr. Luis Albuquerque que agora sei onde o J.C.S.J. vai buscar as suas atitudes.
Uma pessoa encontrou um mapa da Austrália com nomes portugueses e Luis de Albuquerque em vez de formar uma comitiva para investigar esse mapa e agradecer ao autor da novidade chama-lhe tolices e descarta automáticamente o enigma como se não tivesse mérito. Ainda prova a sua imcapacidade de ver a probabilidade explicando que o Cristóvão de Mendonça estava na África do Sul numa certa data. Pois aí vai. Por ele estar em tal lugar a tal tempo jamais poderia fazer alguma viagem à Austrália naqueles anos!!!
É mais interessante ainda que de novo temos outro autor que escreve hoje em dia que foi Cristóvão de Mendonça que descobriu a Austrália porque a verdade das coisas sempre acaba por vir à luz, pode levar muito tempo mas vem à tona.
E assim estamos a fazer hoje com o seu "tecelão burguês" que são nada mais que invenções e é essa a verdadeira pseudo-história.
E ainda mais. Existem por esse mundo fora milhares de historiadores que ao serem confrontados com estes dilemas do Cristóvão Colon apontam logo o dedo à cara e berram "ó parvo vai ler a Raccolta está lá toda a prova" o problema é que todos eles nunca tal viram à sua frente esses misteriosos 6 volumes de 60cm de altura por 30cm de largura e alguns pesando uns 5 kilos impressos em Roma em 1892 e pagos pela cidade de Génova que tenho aqui em casa e que não provam nada.
Provam absolutamente NADA.

Não trazem um só documento que ligue o Almirante de Espanha com o Colombo de Génova. Mas se a cidade de Génova gastou tanto tempo e dinheiro em tal projecto deve de ser a verdade e záz fica assim tudo explicado sem se explicar nada.

Até trazem provas contrárias á tese genovesas como documentos Italianos em que lhe chamam Palombo.
O problema nisto tudo è que os Portugueses deixaram tudo passar sem questionar porque sofrem desse muito longo compexo da inferioridade que se instalou em Portugal quando os Espanhóis tomaram posse do nosso destino em 1580 dando a gobernança do reino a um bisneto desse seu "tecelão burguês" Palombo da Génova.

Um historiador sério sempre que aparece alguém que apresenta uma nova forma de ver as coisas deve de regressar aos documentos e contestar os novos factos com outros factos ou então aceitar-los como a melhor explicação.

E por isso vai-se ver num futuro breve a Real Academia de História fazer aquilo que sempre deve de fazer com controvérsias destas. Abrir a discussão sobre o Colombo Genovês e o Colon Português porque já é tempo.

E quem nega o sigilio em Portugal ou em qualquer outro país nega a realidade do dia a dia. E ainda pior lendo as palavras de Resende em que está bem clarinho tanto o sigilio de D. joão II como o uso de contrainformação.

E até eu gostava muito de saber o que é que D. João II estava a fazer pagando o Dr. Rodrigo Maldonado do conselho dos Reis Católicos, um dos conselheiros no Tratado de Tordesilhas.
Isto são coisas que se lê nos nossos arquivos portugueses mas que ninguém tem fortitude para questionar porque assim abria-se uma guerra em que a verdade das coisas envergonhavam os nossos irmãos do outro lado da fronteira que não têm vergonha de ocupar a nossa Olivença.

Eu torno a dizer que enquanto não houver uma prova final de quem foi o Almirante das Indias que está tudo em aberto e que o mais provável hoje é que ele era um nobre português bem conhecido pela corte e com acesso directo ao trono de D. João II.

E ainda sobre diplomas de história digo que mais vale ter cabeça sem ter grau académico que ter grau académico sem ter cabeça.

- Manuel Rosa

Anónimo disse...

Albuquerque est un universitaire!

Barreto n'est pas un universitaire! Barreto n'est pas historien, Barreto n'est pas professeur! Barreto est un journaliste et un traducteur de romans policiers et rien d'autre !

Albuquerque a enseigné l'histoire de la "Culture Portugaise à la Renaissance" (História da Cultura Portuguesa O Renascimento) à l'Université de Lisbonne. Que faisait Barreto à ce moment ?

Albuquerque a enseigne l'Histoire des Sciences (Historia da Ciência) et l'Histoire des Découvertes et de l'Expansion Portugaises (Historia dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa) à l'Université de Coimbra et à l' Université Autonome de Lisbonne ainsi que l'Histoire de la Science Nautique et de la Cartographie (História da Náutica e da Cartografia) à l'Université Nouvelle de Lisbonne. Que faisait Barreto à ce moment ?

En 1990, Albuquerque est un des curateurs de l’exposition Portugal-Brasil, "A era dos Descobrimentos Atlânticos". Que fait Barreto à cette époque ?

En 1990, Albuquerque est elu président du Conseil Scientifique de la Commission Nationale des Découvertes (Comissão Nacionl dos Descobrimentos). Que fait Barreto à cette époque ?

Albuquerque a eu de nombreuses responsabilités officielles dans le monde culturel. Que faisait Barreto durant ce temps ?

Durant ces périodes, Barreto n'est que traducteur de romans policiers, Barreto ne possède aucun titre universitaire ! Barreto n'a jamais rien enseigné dans aucune école. Barreto ne possède aucun doctorat d'histoire.

Barreto n'est pas professeur et ce ne sont pas les éventuels diplômes obtenus par ses enfants qui lui procureront de l'intelligence et du savoir !

Barreto est un compilateur de textes qui a tout recopié dans des livres écrits par d'autres. La liste de ces livres est connue depuis plus de quinze ans.

Qui a démontré cette imposture ? Le professeur Luis Albuquerque !

C'est pour cette unique raison que depuis si longtemps le gang Barreto essaye de discréditer le professeur Albuquerque. Il n'y a pas d'autre raison à cette haine ridicule affichée par le gang Barreto. Plus ils tentent de discréditer Albuquerque plus ils nous montrent que ce dernier a raison. On ne s'attaque pas aussi violemment à quelqu'un qui ne présente aucun risque !

Si Barreto avait une quelconque compétence dans l'histoire de Colon, tous les historiens, tous les universitaires feraient la promotion de son "Colon juif espion né au Portugal" au lieu de le démolir.

Si Barreto était un génie il aurait reçu des distinctions depuis longtemps !

Anónimo disse...

To mr Pizzaro

I know a lot of things, I know the list of books copied by Barreto to write his one.

I know that Barreto was never teacher and never a specialist about Colon before 1988.

Anónimo disse...

Que faisait-il? Il se levait vers 07:30. Prenait sont petit déjeuner vers 08:00 au café Suiça et lisait son journal. A 08:30, il partait au travail toujours en taxi dû au problême de stationement dans la ville. Vers 12:30 (heure militaire) il partait manger quelque chose dans un petit restaurant pas loin du local de travail. A 14 heures précises il reprenait son poste, et ce jusqu'a 18:00 (toujours heure militaire). Lá, il se rendait à pied jusqu'a son autre ocupation. des militants de partis lui ont souvent tendus des panflets propagandistes mais qu'il n'a jamais accepté, sans toute-fois les remercier. Dans les années 80 il n'était pas membre d'un parti, ni même voyagé et hébergé dans des hotels de luxe au depends du Peuple. Mais il a terminé une these Historique qui à fait voler en éclats définitivement le mythe d'un jacouilles génois dénommé Cristofforo Colombo copain de Dom João II du Portugal.

Mr le Vicomte Jean-Michel Urvoy,

Ce blog n'est pas un site sur la vie privée de ses intervenants, ni même sur l'histoire des professeurs académiques d'un tel ou tel Parti politique.

C'est un site ou nous parlons de l'Histoire de Colón.

Si vous n'êtes pas d'accord sur ce qui ce dit ici, alors, veuillez , s.v.p, nous dire en quoi vous n'êtes pas d'accord (si vous avez la culture pour). Cas contraire je vous sugére d'aller emerder votre monde ailleurs.

merci :-)

Kristol Goulm disse...

On pourra contredire les arguments de Barreto lorsqu'il aura montré des preuves de ce qu'il raconte.

A ce jour, depuis plus de 15 ans, Barreto n'a jamais fourni la moindre preuve historique de ce qu'il avance sur sa théorie d'un Colomb juif né au Portugal à Cuba.

On ne peut pas contredire ce qui n'existe pas !

Que pèse un journaliste comme Barreto en face d'un universitaire comme Luis de Albuquerque ?

Pourquoi depuis quinze Barreto n'a rien publié pour compléter son livre et répondre aux questions qui lui ont été posées ?

Probablement parce que c'est impossible.

Anónimo disse...

To Mr Mysteriously anonimous,

Good! So tell us, please, what you know about Colon?

Anónimo disse...

Please, tell us when did he arrive in Portugal and how. This is a very simple question.

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Manuel Rosa

Essa de, no meio do trabalho programado da Comissão dos Descobrimentos, se dever parar tudo para ir á procura de Cristóvão de Mendonça é genial!Você não deve ter a mais pálida ideia de como funciona uma pesada e dispendiosa máquina como foi a Comissão! E continua a ter a limitaçãozita de que o que é importante na História dos Descobrimentos é o nomezito do tipo que"descobriu"!
Mas, passando adiante, diz o Manuel Rosa" Não trazem um só documento que ligue o Almirante de Espanha com o Colombo de Génova."
Olhe lá o Asseretto? Foi para o caixote do lixo?Já lhe disse várias vezes que os nomes que constam do Memorial de Pagos do Almirante, anexos ao "testamento" de 1506, e que são comuns ao Documento Asseretto são a prova provada dessa ligação. E não me venha cá com invocações de falsidades! Prove que são falsos,sem ser de 31 de boca, até lá, são verdadeiros!

"E ainda sobre diplomas de história digo que mais vale ter cabeça sem ter grau académico que ter grau académico sem ter cabeça"

É, a questão é quando nem há uma coisa nem outra e se declara Colombo português, judeu, e Salvador Gonçalves Zarco!

Anónimo disse...

Francisco Velum Barreto is still fighting with a Vicomte that do not exist....

Funny stupid guy !

Anónimo disse...

L'Ane Onime de Quarta-feira, Dezembro 03, 2008 11:52:00 AM

Bonjour Velum.

Voici une belle réponse qui montre une fois de plus que ne n'avez à votre disposition rien comme documentation hormis le livre de votre grand père.

Il est vrai qu'a 19 ans seulement vous n'avez pas eu le temps d'apprendre beaucoup de choses.

Vous savez aussi que le vicomte dont vous parlez n'exista pas pas il est exactement comme le Colombo juif inventé par votre grand père.

La colère est l'unique argum

Nous notons simplement que la Famille Barreto reste dans l'impossibilité de fournir des réponses précises à des questions simples.

Anónimo disse...

A l'attention de ce bon monsieur Pizzaro, si noble, si cultivé :

http://www.archivi.beniculturali.it/ASGE/asge.htm

Au lieu de poser des questions stupides, interrogez donc les Archives de Gênes, on y trouve des gens fort polis et cultivés, ils vous fourniront des fac simile de documents.

Anónimo disse...

Que tristesa!

Também não era de estranhar!...

A.pizarro ;-)

Anónimo disse...

we are still waiting.


a.pizarro

Anónimo disse...

Please, tell us when did he arrive in Portugal and how. This is a very simple question.

a.pizarro

Colon-o-Novo disse...

Maria Benedita disse "Olhe lá o Asseretto? Foi para o caixote do lixo? Já lhe disse várias vezes que os nomes que constam do Memorial de Pagos do Almirante, anexos ao "testamento" de 1506, e que são comuns ao Documento Asseretto são a prova provada dessa ligação."

1- O chamado Memorial de Pagos não estava nada anexo ao "testamento" (que era de facto um Codicilho) de 1506. Pois foi escrito DEPOIS da morte do Almirante das Indias e não tem data. Pode ter sido escrito em 21 de Maio de 1506 tanto como a 9 de Novembro de 1585, data em que Baldassarre Colombo conseguiu uma Paulina para buscar o Testamento de Colon. O verdadeiro testamento de 1502 e não aquele falso de 1498.

O Memorial de Pagos é mais provávelmente outro documento torto que só serviu no momento para apoiar um Colombo num processo de herança no qual nunca teve nenhum direito.
Mas deixando a dúvida que o memorial fosse verdadeiro e que o Assereto também o fosse o que provava isso?

Se eu encontrar no testamento de D. João II que ele envia dinheiro para comprar prata para uma igreja em Florenza será que isso faz de D. João II um Florentino?

É um salto muito grande para se dar de dar uma naiconalidade a uma pessoa segundo as pessoas com quem anda em contractos, não acha?
E claro estáque temos aquele pequeno problema dos pagos serem feitos em dinheiro Português e que ao mesmo tempo que encomenda muito ao filho Diego que dea dinheiro à sua tia Violante Moniz e à madrasta Beatriz Henriquez não dá um pio sobre a suposta irmâzita Bianchinetta a norrer à fome nos teares de Génova!!!!

Como explica então que um Colombo Italiano plebeu (que todo mundo duz que o tecelão era) transformou-se num cortesão ao nadat 8 milhas para Portugal e esqueceu a sua lingua completamente que escrevia em Espanhol aos seus compatriotas mas não só isso os compatritotas idiotas escreviam-lhe em CASTELHANO!!!!!!!!

E imagine lá que em 1488 D. João II escrevia-lhe não em Italiano nem Castelhano mas sim em Português.

Que grande enigma não temos aqui.
Um Italiano que em 10 anos aprendeu a ler e escrever português e castelhano e esqueceu o seu genovês e que nem para ler cartas de seus compatriotas em genovês o conseguia sendo que lhe tinham que escrever desde o Banco de S. George em Castelhano. Enquanto ao mesmo tempo podia ler tabelas astronómicas escritas em hebráico e escrevia o seu nome em Grego mas só o Italiano é que lhe escapava.

Mas há mais é que os senhores da Raccolta notando que isto era uma falha grave nessa teoria traduziram as cartas para ITALIANO na Raccolta :) como se o Almirante Colon as tivesse escrito e recebido em Italiano.

Hão delas que dá para rir e perguntar quem é que está a ser burro nesta controvérsia.
Serão eles os cegos apoiantes dum Colombo tecelão plebeu ignorante bom nadador e ladrador mas ao mesmo tempo burguês, sábio e tio de grandes nobres porugueses ou os cegos instigadores que querem ver a história re-escrita de forma séria e encaixada na verdade da sua vida portuguesa?


-Manuel Rosa

Maria Benedita Vasconcelos disse...

"Ce blog n'est pas un site sur la vie privée de ses intervenants, ni même sur l'histoire des professeurs académiques d'un tel ou tel Parti politique."

C'est, sûrement, un site òu on peut parler de la vie académique d'un Professeur. Je me demande pourquoi quelq'un ajoute le "parti politique". Ces actitudes Pidesques ont terminé au Portugal! Je vois bien que la démocracie gêne et horrifie le clan Barreto, mais ils doivent se conformer!Ou émigrer! Aprés le 25 Avril on peut appartenir au parti qu'on choisi, le fascisme est fini!
Malheureusement, on continue a voir des fascistes comme ceux là, et c'est ça qui est triste.

Anónimo disse...

"Anónimo disse...
Aos outros amigos leitores, queiram desculpar-me mais uma vez pelo meu péssimo português e pelas minhas questões idiotas sobre a vida do Almirante.

Feliz Natal :-)
A.Pizarro"

Está desculpado!Reze 10 terços e o Senhor perdoa-lhe.
Mas não vale reincidir, o pecado só é perdoado se houver intenção de se corrigir.

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Manuel Rosa

Claro que aí vem você com as "falsidades", prová-las, é que não prova!
O Codicilo de 1506 fala do Memorial de Pagos, e este vem anexo!E alguns nomes que lá constam, constam igualmente do Documento Asseretto e de outros documentos da Raccolta.
Negar isto é ridículo, dizer que é tudo falso implica a prova que nunca o vi fazer, a si nem a ninguém.
Se Bianchinetta é ou não contemplada, é problema do testador, não seu! Parece que acha imoral a mana ter ficado de fora, que quer que eu lhe responda? É costume seu meter o bedelho nos testamentos de cada um invocando questões pseudo-moralistas? Tem farto trabalho pela frente, olhe que anda para aí muito filho "deserdado"!
Volta ao Baldassare, pobre homem,que foi judicialmente aceite como parente de Colombo e indemnizado, e bem, seu filho pela desistência dos Pleitos. As sentenças que recaíram sobre os Pleitos do Ducado de Verágua são todas falsas, não?

"Como explica então que um Colombo Italiano plebeu (que todo mundo duz que o tecelão era) transformou-se num cortesão ao nadat 8 milhas para Portugal e esqueceu a sua lingua completamente que escrevia em Espanhol aos seus compatriotas mas não só isso os compatritotas idiotas escreviam-lhe em CASTELHANO!!!!!!!!"

Este parágrafo não é digno de si, parece escrito por um dos Pizarros/Barretos!Nem lhe respondo pois o assunto foi mais que discutido no Fórum.

Para dar como falso um documento não basta dizer que é falso, e, ainda por cima, dizê-lo apoiado em Bianchinettas excluídas, Pseudo-falsários indemnizados pela herança de Colombo e quejandos.

Em vez de andar a procurar um esqueleto que encaixe em Colombo dedique-se, primeiro, a provar a falsidade de:
Mayorazgo de 1497/98
Addenda de 1506
Memorial de Pagos
Testamento de Hernando Colón
Documentos da Raccolta, nomeadamente aquele em que os primos genoveses,um deles chamado Amiguetto, se quotizam para visitar o primo Almirante
Mate o Juan António Colombo e, já agora, Las Casas, que o cita
Impugne todas as sentenças proferidas nos Pleitos de Verágua, pois são todas contra si!
Enfim, só com isto já tem que fazer por uns anos!
Boa sorte, espero vê-lo antes que termine!

Maria Benedita Vasconcelos disse...

"Anónimo disse...
Please, tell us when did he arrive in Portugal and how. This is a very simple question.

a.pizarro"

Colombo arrived in Portugal by the hand of Bartolomeu Dias's father. Do you know who was this one? A cousin of Diogo Cão by his mother.Did you know her? Very well known all this people, every day in the papers or TV shows!

Silly questions, sillier answers!

Anónimo disse...

Je voudrais faire remarquer que sur une autre page Monsieur Afonso Pizzaro distingué donneur de leçons d'histoire nous parle de la République de Plaisance.

Je cite :

"L'arrière grand-père de Felipa de Perestrelo était, comme je l'ai dit, un noble et juif de la République de Plaisance. Pas celle de Genes!"

Je remarque que quelqu'un nommé Kristol Goulm a demandé a Monsieur Pizzaro où se trouvait la République de Plaisance et à quelle époque.

Je cite :

"Pizzaro ne nous a toujours pas indiqué où se trouvait la république de Plaisance et à quelle période de l'histoire il la situe. Qui en étaient les dirigeants ? Monsieur le donneur de leçons soyez crédible fournissez des preuves ! "

Je note que Monsieur Pizzaro n'a toujours pas répondu. Peut être parce que il ne connait pas la réponse...

Monsieur Pizzaro et tous ceux qui utilisent cette signature souvenez vous que la colère et la dérision sont les arguments de ceux qui n'en possèdent pas.

Il faudra autre chose que vos idioties pour nous faire croire que le professeur Albuquerque est incompétent.

Vous n'avez toujours pas répondu à une question simple que faisait le charlatan Barreto lorsque le professeur Albuquerque était universitaire ? Dans quelle université le faussaire Barreto a t il enseigné ?

Pourquoi de nombreux pays ont -ils reconnu le talent d'Albuquerque et aucun celui de Barreto ? Ne mer faites pas croire qu'il s'agit d'une conspiration internationale contre le traducteur de romans policiers Barreto.....

Et puisque dans votre famille on aime fabriquer de faux personnages, je vais signer avec un nom qui vous plaira !

Vicomte Jean-Michel Urvoy de Portamparc de Cassiano Neves de Mascarenhas de Andrade Barreto de Correia de Sá de Sampayo e Mello de Pizarro de Sampayo e Mello Barreto.

Anónimo disse...

"Este parágrafo não é digno de si, parece escrito por um dos Pizarros/Barretos!Nem lhe respondo pois o assunto foi mais que discutido no Fórum."

Foi, foi,..Foi mas é desmascarada a tentar fingir aqui que o "Columbus" deles era um burguês e culto. Levou uma verdadeira tareia de histora e depois desapareceu deixando-nos, como é já é habitual sem resposta..

Isto não passa de um bando de brincalhões provocadores. Razão aliás porque gente masi censata que eu não colabora neste forum de pseudo-historia del super-uomo christoffo colominus di genovas...


To mR anonimous,

Why are those 2 simple questions "silly"? :-(

Are you afraid to say silly things mR anonymous?

Because what the genovese theory says about this is TOTALY silly

and, you you are just a scared man.

Once more, today the portuguese theory is the stronguest theory never been wiritten before. We have all the documental proves and the logical reasons with us that Colón the navigator never bent a jacouilles from genova.

You will have to live with it in the future. And you will survive!

ponte final

a.pizarro

Anónimo disse...

Barreto n'a jamais été enseignant !

Il n'a même pas été professeur dans une auto-école (escola de condução).

Colon-o-Novo disse...

Maria Benedita,
Podem continuar a bater a mesma tecla dia sim dia não mas o facto é que o ADN de 477 descendentes dos Colombos daquela Itália NÃO são da mesma família da qual vem o Almirante das Índias. Podem-se escrever todos os codicilhos que quizerem, todos os memoriais, e todas as cartas em italiano que quizerem e escrever Ligur, Genovês e Milanês milhões de vezes nada muda.

A ciência forense mostrou que NÃO era daquela familia o que prova que o nome nunca foi mudado de Colombo para Colon.
Se foi Italiano então que nos mostrem de que família foi, sua linhagem e o seu nome verdadeiro e em que condições veio para Portugal, porque este burro laneiro já está morto há muito tempo e por mais que lhe esporais não dá mais um passo à frente.

- Manuel Rosa

José Manuel (Genève Suisse) disse...

Politização de um tema de interesse nacional, que é a provável nacionalidade do navegador Cristóvão Colon.

Incompreensível de compreender o cerne da disputa entre adeptos de Albuquerque e Barreto.

Por muito que um leitor estrangeiro tente compreender esta guerra portuguesa entre descendentes do camarada comunista historiador Albuquerque e os "fascistas Barretos", termo usado pela Advogada e sobrinha do camarada Luis de Albuquerque. O leitor estrangeiro não compreende esta guerra intestinal.

Todos os países europeus em caso de duvida adoptam as teses históricas que mais lhes são favoráveis, os portugueses NAO !?

Incompreensível!

Sou forçado a constatar que algo errado se passa em Portugal.

Ao escutar e ler Consuelo Varela;
(QUE NÃO OFENDE NINGUÉM DE "TER MINHOCAS NA CABEÇA" POR DUVIDAR DAS ORIGENS DE COLON!)
...
peço ao compatriota Manuel Rosa de escrever aqui, por mim, as declarações de Consuela Varela, que são honestas e exemplares ao questionarem o que questionam !!!

..."Proyecto Colón" (ADN) Declarações de: Consuelo Varela, Marcial Castro, José A. Lorente, Miguel Botella e Gabriel Delgado (YouTube vidio) http://www.proyectoadncolon.com/

e ler a sobrinha do camarada historiador Luis de Albuquerque:
"ISTO DO COLOMBO PORTUGUÊS É...CADA CAVADELA CADA MINHOCA, E MINHOCAS NA CABEÇA É DO MAIS PERIGOSO QUE HÁ!"
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=214065#lista

Sou forçado a concluir que Portugal já não existe realmente?
Ou os portugueses não tem sentido de interesse comum geral,
mesmo se não quiserem o tal sentido comum "nacional" patriótico,

NENHUM povo país age como os portugueses! ao se minimizarem e se submeterem as teses francesas inglesas e espanholas e sobretudo incompreensivelmente neste caso preciso de Colon Genovesas Italianas!

Todos os países europeus em caso de duvida adoptam as teses históricas que mais lhes são favoráveis, os portugueses NAO !?

Incompreensível!

José Manuel CH-GE

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Manuel Rosa

Trapacices...NÃO!
A ciência forense NÃO demonstrou nada até agora,absolutamente NADA!
Ainda não houve resultados positivos nas análises feitas, sabe-o tão bem como eu. E isso nada quer dizer,terão que continuar a fazer mais testes.Esperemos um comunicado do Professor Llorente sobre o assunto e não especulemos!
Sabe igualmente que os testes NÃO foram feitos a presumíveis parentes de Colombo, foram feitos a cidadãos comuns, á sorte.
Aguardemos, pois, resultados, sem avançar com hipóteses sem nexo.
E largue o laneiro, agarre-se é ao Asseretto!

Maria Benedita Vasconcelos disse...

"Todos os países europeus em caso de duvida adoptam as teses históricas que mais lhes são favoráveis, os portugueses NAO !?"

Ó Sr. José Manuel, acha mesmo que a História é isso? Que lástima!
O que é que o Sr. faz á VERDADE? Torce-a se lhe der jeito?
Francamente, que quer que lhe diga senão que tem minhocas na cabeça?
E a que propósito se mete a política na questão da nacionalidade de Colombo? O que é que importa o partido político de cada um neste debate? Cada um não é livre de se filiar no partido que quer?
Desculpe lá, mas não há pachorra!

Colon-o-Novo disse...

Maria Benedita,
"Sabe igualmente que os testes NÃO foram feitos a presumíveis parentes de Colombo, foram feitos a cidadãos comuns, á sorte."

Não minha senhora, está errada de novo. As amostras foram muito cuidadosamente escolhidas de homens descendentes por linha MASCULINA da linhagem de Colombos daquela área. Pois era somente lá que existiam COLOMBOs e em mais nenhuma parte do mundo os havia.
Se eu pegar numa linha masculina de um homem de apelido Albuquerque em Portugal vivo hoje e se eu for fazer análises aos ossos de Afonso de Albuquerque vai-se encontrar que são todos de uma família porque o Y mantém-se igual ou pouco muda de geração em geração. E num campo tão largo como foi aquele dos 477 Colombos que abrangia Itália, Espanha e França a rede não trouxe nenhum peixinho á lancha.

Ou seja não existe nenhuma ligação entre os Colombos e os Colon. Não acho que poderia ser mais clarinho que Colon nunca foi nenhum Pombo.

Nunca tal achou que eu tinha alguma razão quando comecei este argumento na GeneAll há 3 anos atrás mas eu tinha já as provas documentais, tinha esclarecido as Armas Originais mas faltava-me a confirmação forense que o ADN nos veio trazer em 2006.

http://www.elpais.com/articulo/sociedad/ADN/Colon/
Colom/Colombo/elpepisoc/20061014elpepisoc_10/Tes/

El ADN de los Colón, Colom y Colombo. Estudios genéticos a 225 personas con apellido similar al del almirante no aclaran su origen
EL PAÍS - Madrid - 14/10/2006

"Esta fase se basa en el estudio del cromosoma Y, que se transmite de padres a hijos, en personas con el apellido Colon, Colom, Colombo o incluso Colonne, para su comparación con los datos de Hernando Colón, hijo del descubridor de América.

Se ha concluido el estudio de regiones de ADN no codificante del cromosoma Y de un total de 255 muestras de personas de apellido Colom en España y sur de Francia, explica Lorente, de la Universidad de Granada. También se han investigado muestras de 113 personas de apellido Colombo que habitan en las regiones del norte de Italia, en colaboración con la Universidad Tor Vergata de Roma. Y, por último, se ha trabajado con 109 muestras como población de referencia de la zona de Cataluña, de varones de familias que han vivido durante muchas generaciones en esta región pero que no se apellidan Colom.

Los marcadores utilizados, que son los que la comunidad científica internacional tiene como validados y aceptados, no tienen la suficiente capacidad para encuadrar a Colón dentro de un marco geográfico determinado, explica Lorente."


Mas a senhora tem razão num ponto "os testes NÃO foram feitos a presumíveis parentes de Colombo"
Exactamente as amostras não eram de parentes de Colon porque ele nunca foi um Colombo e tão pouco era descendente daquelas partes.

-Manuel Rosa
http://www.colombo.bz

Anónimo disse...

"(...)agarre-se é ao Asseretto!"

Mas qual Asseretto!???

Está mais do que provado ser um documento falso. OS PROPRIOS ITALIANOS evitam de falar desse documento hoje!! Até têm vergonha desse documento!!!

Aliás já ficou demonstrado neste forum esse documento ser falso!

Também José rodrigues dos Santos no debate da RTP explia muito claramente como e porquê esse documento foi fabricado,e note-se, que o defensor "genovista" nem abriu o "bico" para o contredizer!!!!

Desculpe lá, mas não há pachorra!

Os senhores andam mas é a bricar aqui conosco. ...;-)

Anónimo disse...

O Pleyto Sucessório:

http://www.youtube.com/watch?v=f-GskHuMhtI


O Documento Assaretto:

http://www.youtube.com/watch?v=mabsQ-To7lA&eurl=http://www.proyectoadncolon.com/

Anónimo disse...

"O Alentejano que descobriu a América":

http://www.youtube.com/watch?v=CJgqjWMhstc

Anónimo disse...

Cher monsieur Afonso Augusto Pizarro de Sampayo e Mello Barreto fils de Augusto Cassiano Neves de Mascarenhas de Andrade Barreto, il existe un moyen très simple de mettre fin à toutes ces polémiques autour des compétences de Barreto :

Publiez la copie de ses diplômes sur votre blog [ http://christophecolomb.blogspot.com/search/label/Colombo%20au%20%22Portugal%22 ] au lieu de publier des idioties !

Cher monsieur Francisco José Correia de Sá de Sampayo e Mello aka Velum, si votre oncle Afonso Pizzaro n'est pas en mesure de trouver ces informations, aidez le et publiez les ces titres universitaires....

C'est le seul moyen pour vous de nous démontrer que Barreto est du même niveau qu'Albuquerque !

Avec toute mon admiration pour votre culture,
Vicomte Jean-Michel Urvoy de Portamparc de Cassiano Neves de Mascarenhas de Andrade Barreto de Correia de Sá de Sampayo e Mello de Pizarro de Sampayo e Mello Barreto.

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Manuel Rosa

Sabe, tão bem como eu,pois foi debatido no Geneall, que o nome Colombo era muito comum em Itália, naquela época! E se não sabe, eu informo-o que essa de os Albuquerques serem todos da mesma família é um erro!Um dos seus pontos fracos é a Genealogia, já com os Moniz o provou!Há várias famílias com esse apelido,sem qualquer ligação entre si, nomeadamente os Albuquerques das Beiras, os Albuquerques que descendem de João Afonso de Albuquerque http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=689, etc, etc, etc. E Colombo era , na Itália da época, tão vulgar como o Silva de hoje!
Acredite que labora num erro, e devemos aguardar pela prova provada sem as precipitações que costuma ter.
O mesmo nome não implica a mesma família, e, sendo um nome comum, as probabilidades são ainda menores.

Colon-o-Novo disse...

Maria Benedita,
Errada de novo.
A família Colombo não era assim tanto comúm na Itália como diz. Haviam uns em Génova mas para além do famoso Cristoforo Colombo jamais se ouviu falar em tal familia em itália tanto antes como depois de 1493.
Quando se fala de Colombos de Itália é sempre relativo ao Pombo que fuigiu do ninho de lã para Lisboa.

E mais me ajuda não haver tantos ramos mas mesmo se fosse bem comúm como a srª diz espalhando uma rede tão larga como fizeram os cientistas com quase 500 pessoas em várias dessas pessoas teria-se encontrado alguma coisa que os ligasse aos pseudo-Colombo mas NÃO se encontrou.
Mas com D. Duarte de Bragança encontrou-se algumas coisitas que já é mais que os seus Colombos deram.
E engana-se também com os Albuquerques.

Sim existem vários ramos mas se fizessemos analises a 500 homens todos descendentes por varonia aposto-lhe que na metade deles 250 encontrariam-se semelhanças. E se por acaso fosse um ramo da família pouco espalhado sempre se encontraria alguma semelhança nalgumas das pessoas ou não eram verdadeiros Albuquerques. Não encontrar nenhuma semelhança é prova que jamais poderia ser de uma família Colombo que inlcuia Senhores de Monferrato, guardas dos Portões e com armas em sepulturas na Plazencia.

Por não se encontrar nenhuma ligação exactamente onde se mais esperva que fosse econtrada é soberba prova da falsidade que nos andavam a vender e só vieo confirmar o que a minha investigação já visava que o Colombo nunca foi o mesmo que o Colon.

- Manuel Rosa

Anónimo disse...

Isso é sabido. o policia da esquina chamado Silva nada tem haver com a familia aristocrata assim como certos albuquerques não têm minimamente nada a haver com a famila nobre de Albuquerque.

No entanto, os cientistas espanhois tinham isto presente na mente. Fizeram certamente as recolhas do ADN com certos critérios.

Seja como for os "Colombos" não são e nunca foram de origem judia. E Colon era judeo!

Anónimo disse...

Qui est le père de Velum ?

vous le saurez en allant sur cette page :

http://kristol-goulm.blogspot.com/2008/12/antnio-sampaio-e-mello-pre-de-velum.html


Vicomte Jean-Michel Urvoy de Portamparc de Cassiano Neves de Mascarenhas de Andrade Barreto de Correia de Sá de Sampayo e Mello de Pizarro de Sampayo e Mello Barreto.

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Manuel Rosa

Colombo era um nome comum em Itália, leia Umberto Ecco , " O Nome da Rosa", e verá porquê. Colomba, a Pomba .Aliás você devia saber porquê!
Mesmo nos Pleitos do Ducado de Verágua apareceram 2 famílias Colombo, a de Cuccaro e a de Coggoleto, sendo estes últimos excluídos .E não me diga que nunca se ouviu falar de Colombos em Itália! Os senhores de Cuccaro, protegidos do Duque de Mantova,estão fartamente documentados!
Quanto aos Albuquerques, quem se engana é o senhor, os Albuquerques da Beira estão bem estudados por Marques Rosado Camões e Vasconcellos e nada têm a ver com D. João Afonso de Albuquerque, o do Ataúde, 6º senhor de Albuquerque e filho de Afonso Sanches.
Nestas coisas, como noutras, não basta afirmar, são necessárias provas, e muito trabalho.
Depois o Manuel Rosa fala-me em "descendentes por varonia"!Saberá Deus se são ou não descendentes por varonia!Essa é a grande questão do tal Y!
Estas coisas não se resolvem por percentagem,e muito menos por semelhanças, e ainda se fizeram poucas análises.
Há que esperar com calma o desenrolar dos estudos sem começar a dar tiros para o ar que nos podem acertar no pé!

Maria Benedita Vasconcelos disse...

"Isso é sabido. o policia da esquina chamado Silva nada tem haver com a familia aristocrata assim como certos albuquerques não têm minimamente nada a haver com a famila nobre de Albuquerque."

Desmascarou-se, Francisco!É um mal educado,um grosseiro, nunca pensei que Kristol Goulm estivesse certo, mas, afinal, está!
Velum é o Francisco Sampaio e Melo, neto de Mascarenhas Barreto.
Tenho pena que a sua cultura se limite aos bons e maus Silvas, mas abriu o jogo e não é um filho de emigrante que sabe estas coisas.

Anónimo disse...

Aqui nao Franciscos, nem Velumes.

Sou Afonso Pizarro e, contráriamente a certa laia, não uso falsas identificações.

O Caso do Sr Visconte Jean-Michel Urvoy , amigo do Duc de Veragua, não é uma generalidade, ok!?

obrigado

José Manuel (Genève Suisse) disse...

Blogger Benedita,

"Advogados: capazes de defenderem causas em que não acreditam! Mestres da manipulação e retórica!"

A senhora é especialista na provocação!
O seu tipo de linguagem agressiva arrogante, em fóruns francófonos seria interdita!
A sua ironia e chacota provocatória ferem e incomoda as pessoas!

Blogger Benedita diz; "ISTO DO COLOMBO PORTUGUÊS É...CADA CAVADELA CADA MINHOCA, E MINHOCAS NA CABEÇA É DO MAIS PERIGOSO QUE HÁ!"

Foi isto que aprendeu com o seu tio camarada comunista historiador?
De gozar e tratar as pessoas que não se submetem as suas teses de "terem minhocas na cabeça" etc!

Isto ao fim ao cabo é típico da megalomania e fanfarronice dos portugueses, por muito que se afrancesem a herança magrebina... há-de vir sempre ao de cima...

José Manuel CH-GE

Anónimo disse...

Enquanto não publicarem o meu ultimo comentário em defesa aos constantes ataques de que sou alvo, nao participo mais neste forum.

A.Pizarro

Anónimo disse...

Cher Afonso Pizzaro bonjour.

En 1952, votre père Mascarenhas Barreto avait 29 ans. Il n'était pas universitaire ni spécialiste de l'histoire de Christophe Colomb, il était sportif, il faisait de l'escrime (fencing).

Il fut un des soixante et onze athlètes portugais qui ont participé aux jeux Olympiques d'Helsinki. Il n'a gagné aucune médaille.

Source : http://www.sports-reference.com/olympics/athletes/ba/augusto-barreto-1.html

Signé : Vicomte Jean-Michel Urvoy de Portamparc de Cassiano Neves de Mascarenhas de Andrade Barreto de Correia de Sá de Sampayo e Mello de Pizarro de Sampayo e Mello Barreto.

Anónimo disse...

Algém pode levar o Rosas a sério depois de ver isto?
http://www.youtube.com/watch?v=8Rm4HduZeIE

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Ao Sr. José Manuel

http://natura.di.uminho.pt/~jj/musica/html/freire-livre.html
http://www.instituto-camoes.pt/cvc/poemasemana/05/01.html
http://www.alentejodigital.pt/a_margem/poetas/Manuel_alegre.htm
http://alfarrabio.di.uminho.pt/zeca/cancoes/70.html

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Para o Sr. José Manuel da advogada in,in,incapaz de defender causas em que não acredita! Mestre da manipulação e retórica!

Especialmente para si, que necessita, busque o " Grândola, vila morena" http://delta02.blog.simplesnet.pt/

Kristol Goulm disse...

A propos des compétences d'Afonso Pizzaro en Histoire :

http://sinclair.quarterman.org/archive/2000/11/msg00639.html

Le texte est en anglais.

Marie disse...

Bonjour,

Afonso Pizzaro est comme son père Mascarenhas Barreto, ce n'est pas un spécialiste de l'histoire de Christophe Colomb.

Afonso Pizzaro a écrit un ouvrage intitulé Historietas da história ... e outras ; As holidays em Ceuta de Yaya-Kader & C.a / Afonso Pizarro ; Carcavelos : [s.n., 1996], [19] f. : il. ; 15x22 cm.

Afonso Pizzaro a aussi traduit un ouvrage français, Peregrino e estrangeiro : ensaios / Marguerite Yourcenar ; trad. de Afonso Pizarro ; Lisboa : Livros do Brasil, 1990, 241 p. ; 22 cm.

Ces deux références sont vérifiables sur le site de Biblioteca Nacional de Portugal (BNP)

Luis de Albuquerque, à lui seul, a fait beaucoup mieux pour l'histoire !

Afonso Pizarro disse...

Enquanto não publicarem o meu ultimo comentário em resposta aos constantes ataques de que sou alvo, nao participo mais neste forum. Trata-se, como calcula, do meu direito de resposta áquela mulher que escreveu a mensagem de Sexta-Feira 5 de dezembro às 10:59.

A.Pizarro

Afonso Pizarro disse...

Por outro lado, venho pedir-lhe uma ultima vez que retire todos os comentários sobre meus dados pessoais e vida privada que nada têm haver com o debate e que aqui são publicados com a sua complicidade.

Afonso Pizarro

Kristol Goulm disse...

Cher Monsieur Pizzaro,

lorsqu'on est capable comme vous le faites de publier des idioties sur des gens qui ont le défaut de ne pas vous croire, il est normal de s'attendre à voir arriver des choses similaires. La seule différence est que nous, nous disons la verité.

Si ce qui est publié vous dérange, commencez par effacez vos idioties et faites vous oublier, nous ferons de même !

Vous êtes allé trop lopin depuis trop longtemps.

http://christophecolomb.blogspot.com/search/label/B%C3%AAtisier

http://cosmos.oninetspeed.pt/hall9000/

Afonso Pizarro disse...

Monsieur le Vicomte Jean-Michel urvoy,

Ce qui suit, vous le connaissez déjà et aussi bien que moi mais je vais vous le répéter une dernière fois.

Comme je vous l'ai dit il y de cela 4 ANS, j'attends que vous supprimez TOUTES vos pages diffamatoires et calomnieuses à notre sujet que vous vous étés amusé a publier EN PREMIER sur le net. Et c'est SEULEMENT après cela que nous supprimerons nos ripostes (nos "idioties" comme vous les appelez)! Est-ce que c’est clair ?

Sachez également que je ne réponds pas à des menaces, surtout venant de la part d'un JACOUILLES qui c'est fait passer pour un vicomte de façon à nous impressionner.

Vous avez pu relire votre email daté de 2003, n'est ce pas? Bon!

Des que vous aurez finit de supprimer vos idioties sur le net (il y a du travail !!), faites nous signe, et on verra.

Para o Sr J.C.S.J,

Fique sabendo que se Va Exa continuar a publicar dados pessoais meus o da minha familia garanto-lhe que vai arrepender-se todo o resto da sua vida.

Isto já está a dar que falar em certos circulos e pode ter acerteza de que o vão caçar. E terá de esplicar o que fazem dados pessoais, insultos e nomes sobre "Francisco de Sá e melo" entre muitos outros e outras coisas neste lixo que é o seu blog!

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Caríssimo J.C.S.J.

Efectivamente, em "certos círculos"pedem "esplicações" sobre a quantiade de pessoas que, com a conivência de A. Pizarro escrevem em seu nome "o" da sua família. Se o tal de A. Pizarro é uma única pessoa, não tenha medo,fez tantas ou tão poucas que quem está fechado para obras é ele.
Se, por acaso, são várias pessoas que escrevem em seu nome( opinião que partilho) e ele se quer demarcar das aleivosias que têm escrito...já o devia ter feito! Face ao exposto, só posso dizer que estas pseudo-virgens ofendidas me causam uma certa repulsa!Este esquecer do passado é altamente conveniente!A questão é que é tão fraudulento como os plágios do Barreto.

Afonso Pizarro disse...

J.C.S.J,

Aceitar de publicar frases como "o idiota pizarro"...

Que tipo de "moderação" é esta?

Maria Benedita Vasconcelos disse...

"E está mais que evidenciado de que Mascaranhas Barreto arrumou sem qualquer dificuldade os ditos "historiadores proficionais", não só demonstrando a ignorancia e presunçao deles como
a falta de honestidade intelectual."
Quem assina um atentado ao bom português, á verdade e á justiça e equidade deste teor está á espera que lhe chamem o quê? Humanista sábio e probo?

Kristol Goulm disse...

La pauvre Pizzaro est toujours aussi idiot !

Il s'obstine à mélanger tout....et tout le monde. Un peu comme le fait son père avec les personnages de l'histoire.

Je ne suis pas "Monsieur le Vicomte Jean-Michel urvoy". Cette attitude obsessionnelle montre :
que ce pauvre Pizzaro est un peut idiot(idiota pizarro)et ne possède pas toute sa téte et
qu'il ne sait même différencier les gens.

Quand à ses innombrables idioties sur le web, elle donnent l'impression qu'il cherche à faire une compétition....

Continue Afonso tu finira par avoir une médaille d'or aux jeux olympiques catégorie pseudo-historien comique !

Il y a trois personnes différentes qui signent Afonso Pizzaro et qui déposent des messages sur le blog Kristol Goulm : chacune de ces personnes a une adresse IP différente et vit dans un lieu différent.....


Pizzaro à donc une tête en trois morceaux :-)

Marie disse...

Il y a tellement de monde qui utilise la signature "Afonso Pïzzaro" que ce crétin ne sait plus qui a écrit quoi et quand !

L'abruti Francisco Velum signe, lui aussi, en utilisant l'identité de son oncle et il y en d'autres .

Peut être que c'est comme ça dans la famille Barreto "un pour tous, tous pour un".


Afonso, mon chéri, je ne suis pas vicintesse !!!

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Bonsoir, Kristol Goulm

Quel,parmi ceux-là, a son IP Portugal, Carcavelos?

Cordialement

Benedita

Kristol Goulm disse...

Bonsoir Benedita.

Je vous envoie les informations sur votre messagerie.

Lourenço disse...

Já agora porque não metem aqui imagens daquelas outras páginas de refutações feitas ao trabalho de Barreto por Luís Paulo Manuel de Meneses de Melo Vaz de São Paio e outros?

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Julgo que é impossível, dado serem livros, e alguns razoavelmente volumosos: Luís de Mello Vaz de São Payo escreveu 3 Cartas Abertas a Barreto, consultáveis nas Armas e Troféus.

Afonso Pizarro disse...

Que pena! Disparates sem argumentos válidos é o que a gente presisa para se divertir nestes tempos de crise... :-(

Maria Benedita Vasconcelos disse...

Luís de Mello Vaz de São Payo ia gostar do seu comentário. É que se considerasse as Cartas Abertas argumentos sólidos...era preocupante!O valor da crítica depende do seu autor....

Anónimo disse...

Para além de tradutor e toreiro quando da sua juventude, Mascarenhas barreto também escreveu canções para o fado:

http://www.youtube.com/watch?v=-isDqJmKJYg

E então?? Que mal tem isso? Será uma coisa que o impede de escrever livros de Historia e dar aulas como o fez?

Podem continuar a tentar denegri-lo. Mas a verdade está à vista.

São uns IGNORANTES em Historia do navegador!!!!

Anónimo disse...

esqueci-me de assinar afonso pizarro

Anónimo disse...

http://cristobal-colon.net/Colon/origines/barreto.htm

Afonso Pizarro disse...

Mascarenhas Barreto faz parte hoje dos
(P)ortugueses mais conhecidos do seu século. ;-)

a.pizarro

Anónimo disse...

http://kristol-goulm.blogspot.com/2008/12/le-professeur-mascarenhas-barreto-est.html